Mensagens

A mostrar mensagens de 2012

Feliz 2013

Imagem
Que cada um veja as suas, seja capaz de lhes entender o sentido e as aproveite, uma de cada vez, são os votos do Pedro Aguiar Pinto

O desafio da geração

JOÃO CÉSAR DAS NEVES DN2012-12-31
Esta crise é um grande teste. Perante a desgraça, todos somos postos à prova. Para a maior parte de nós, esta situação é mesmo o desafio da nossa vida. Um dia perguntarão o que fizemos na grande recessão, como hoje dizemos da Guerra Colonial ou do 25 de Abril. Muitos terão de responder sinceramente que foram parte do problema, não da solução. Terão de dizer que protegeram benesses, sabotaram reformas, resistiram à mudança, incitaram ao ódio. A tentação da revolta e desânimo é bem compreensível. O pior da conjuntura, o verdadeiro mal que cria no tecido social é a surpresa, a desilusão, a indignação. Confiávamos no sistema que faliu e surgiu o oposto do prometido. Muitos sofrem muito, mas o que mais ocupa os nossos protestos é o desalento, a queixa, a fúria. Este país deixou-nos outra vez ficar mal. Ouvimos muitas histórias degradantes de injustiças, mentiras, direitos violados, inocentes sofrendo, corruptos e burlões. Grande parte é falsa, pois a fúria …

Igreja: Mais de 100 mil cristãos mortos por causa da sua fé em 2012

Agência Ecclesia, 2012-12-30 Dados do Observatório da Liberdade Religiosa
Lisboa, 30 dez 2012 (Ecclesia) - Pelo menos 105 mil cristãos morreram pela sua fé em 2012, segundo o Observatório da Liberdade Religiosa, que opera a partir de Itália. O sociólogo e coordenador do observatório, Massimo Introvigne, fala em “proporções espantosas” e diz que são muitas as zonas de risco. “Podemos identificar três zonas principais: Os países onde o fundamentalismo islâmico é mais forte, como a Nigéria, Somália, Mali, Paquistão e algumas zonas do Egito; os regimes totalitários comunistas, encabeçados pela Coreia do Norte, e aqueles onde existem nacionalismos étnicos, como o Estado de Orissa, na Índia”, afirmou, em entrevista à Rádio Vaticano. Nalguns destes locais a prática religiosa cristã é expressamente proibida, noutras até as mais ténues demonstrações de fé acarretam riscos. “Em muitos destes países ir à missa ou à catequese – na Nigéria houve uma matança de crianças que estavam na catequese –  transf…

BENVINDO À HOLANDA ou como é a experiência de dar à luz uma criança com deficiência

Emily Perl Knisley, 1987
Frequentemente sou solicitada a descrever a experiência de dar à luz uma criança com deficiência. Uma tentativa de ajudar pessoas que não têm com quem compartilhar essa experiência única a entendê-la, e imaginar como é vivenciá-la. Seria como... Ter um bebe é como planear uma fabulosa viagem de férias - para a ITÁLIA! Você compra montes de guias e faz planos maravilhosos! O Coliseu. O Davi de Michelangelo. As Gôndolas em Veneza. Você pode até aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante. Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Você arruma suas malas e embarca. Algumas horas depois você aterra. O comissário de bordo chega e diz: "BEM VINDO À HOLANDA!" "Holanda!?! Diz você, o que quer dizer com Holanda!?!? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda minha vida eu sonhei em conhecer a Itália" Mas houve uma mudança de plano de voo. Eles aterraram na Holanda e é lá que você deve ficar. A coisa mais i…

Homilia da festa da Sagrada Família - 2012.12.30

O mundo não muda se eu não mudar

Vale a pena pensar nisto a sério: o mundo não muda se eu não mudar. Se cada um de nós não melhorar, o mundo também não melhora. E nós podemos fazer a diferença, se quisermos. É fácil ver as injustiças no mundo e gritar contra elas, mas tudo passa pela minha e pela tua vontade de lutar por um mundo mais justo e mais fraterno. NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê
Vasco P. Magalhães, sj
Edições Tenacitas
www.tenacitas.pt
http://www.facebook.com/edicoes.tenacitas
O «Financial Times» de quinta-feira 20 de Dezembro, publica um artigo que Bento XVI escreveu a pedido do jornal britânico por ocasião do Natal e da publicação do livro sobre a infância de Jesus. Um último esforço de fim de ano (se já assinou divulgue junto dos seus amigos) A Petição Defender o futuro que já foi divulgada no Povo em Abril passado, precisa de mais 500 subscrições para se tornar de apreciação obrigatória pela Assembleia da República e deste modo voltar a colocar estas questões na …

Macedo trava taxa no aborto

Sol, 30 de Dezembro, 2012 por Helena Pereira
PSD e CDS enfiaram na gaveta a proposta de taxas moderadoras nos abortos devido à oposição do ministro da Saúde. PSD e CDS desistiram de introduzir taxas moderadoras nos abortos. O anúncio tinha sido feito em Junho e as propostas dos dois partidos deveriam ter sido consensualizadas e entregues na Assembleia da República para discussão na abertura dos trabalhos parlamentares em Setembro. Afinal, isso não aconteceu, nem vai acontecer tão cedo.
O CDS diz que, «por enquanto, não há mudanças» e o PSD considera que «há outras prioridades». São as respostas sucintas dos deputados responsáveis pela área da Saúde em cada um dos partidos, Teresa Caeiro e Nuno Reis.
Na verdade, soube o SOL, o ministro da Saúde pediu aos deputados estabilidade jurídica para se fazer a ponderação dos efeitos do regime legal das taxas moderadoras que entrou em vigor há um ano, ou seja, os mais recentes aumentos. E os partidos da maioria recuaram nas suas apregoadas inten…

Canadá (em alta definição)

Imagem

Tanta informação, tão pouca educação

Imagem
José Luís Nunes Martins, i-online 29 Dez 2012
Os homens de hoje são escravos da tecnologia, mais do que senhores dela
Uma explosão de conhecimentos, detonada por volta do século XVII, parece ter atingido dimensões que ultrapassam os limites da imaginação nos últimos 25 anos.
Todas as tradicionais áreas do conhecimento se têm expandido. Há cada vez mais especialistas, que por sua vez percebem que cada vez melhor que os saberes se entrecruzam. Num futuro muito próximo, talvez se retorne ao saber único. Mais profundo e rico do que até agora... ou isso, ou outro modelo tão genial quanto simples.
A informação deve ser recolhida e armazenada. Depois, filtrada e organizada. Mas aqui reside um problema fundamental: ainda estamos a aprender a ver o imenso mar de dados. Andamos, mais ou menos, maravilhados com os prodígios da técnica, brincamos e fingimos não se tratar de nada de relevante. Quando, em boa verdade, nos cumpre adequar, tão rapidamente quanto possível, a nossa inteligência às neces…

Ano novo, ano bom

Imagem
Gonçalo Portocarrero de Almada, i-online  29 Dez 2012
; A propósito de uma efeméride significativa do seu longo pontificado, o Beato João Paulo II foi confrontado com as impressionantes estatísticas relativas ao seu ministério petrino. Eram às dezenas as suas encíclicas, às centenas os países visitados, aos milhares os fiéis que tinha recebido e aos milhões os quilómetros percorridos na ânsia de levar a todo o mundo, literalmente, a Boa Nova do Evangelho. Qualquer um se poderia ter sentido ufano ante aqueles resultados, que atestavam, com rigor matemático, um imenso trabalho. Qualquer pessoa teria ficado satisfeita por um tão positivo saldo. Contudo, o Papa Wojtyla não se impressionou com a grandeza dos números, nem se deixou seduzir pela magnanimidade da obra realizada. E, por isso, num murmúrio, que mais parecia uma oração, interrogou-se: “Sim, é verdade tudo isso, mas… Terei eu amado o bastante?!” Esse seu comentário humilde fazia eco, sem dúvida, ao ensinamento paulino: “Ainda que…

Remorsos

Imagem
Inês Teotónio Pereira , i-online 29 Dez 2012
     Uns dos principais factores de sofrimento dos pais são os remorsos. Os remorsos são uma espécie de parasitas que se alimentam da boa consciência dos pais e são propagados pelos filhos com o objectivo maléfico de lançar uma epidemia de remorsos de forma a enfraquecê-los. É basicamente isto. Os remorsos são o cavalo de Tróia dos filhos, são uma forma maliciosa de invadirem quem lhes parece mais forte, e maior, atingindo directamente o coração do adversário: os pais.
Quem é pai ou mãe sofre ou já sofreu desta doença, desta fraqueza, deste martírio. Ou porque nos zangamos com toda a razão e a criança teve uma reacção absolutamente desproporcionada desatando aos gritos em absoluto sofrimento como se não houvesse amanhã; ou porque vamos sair à noite e o menino na hora da despedida baixou a cabeça e perguntou em voz baixa “vai sair outra vez… é?”; ou porque mandamos a criança para a cama só pelo sossego que a ida para a cama de um filho proporc…

A diferença entre honestidade e vigarice desapareceu?

No dia dos Santos Inocentes trago esta linda poesia de Miguel Torga e apelo a mais um esforço na divulgação e assinatura das petições Defender o futuro e Acabar com o aborto gratuito. É a forma que temos de contrariar e um dia impedir a morte legalizada de inocentes, mesmo que não haja hoje um rei feio bicho, de resto,  que, sem mais nem menos, mandou matar quantos eram pequenos… Vasco Pulido Valente dá conta da falta de escrúpulo nos meios de comunicação em geral para concluir que a diferença entre honestidade e vigarice desapareceu, o que segundo ele, prenuncia a queda do regime Um último esforço de fim de ano (se já assinou divulgue junto dos seus amigos) A Petição Defender o futuro que já foi divulgada no Povo em Abril passado, precisa de mais 500 subscrições para se tornar de apreciação obrigatória pela Assembleia da República e deste modo voltar a colocar estas questões na agenda política do país. Se ainda não assinou assine aqui a petição “Defender o futuro” 11:00 do dia 28 de Deze…

O silêncio dos culpados

Miguel Alvim
A perseguição do mundo a Jesus Cristo – e a espada de dor que trespassou o coração de Nossa Senhora – começaram imediatamente após o seu nascimento. Herodes quis matá-lo e para o efeito mandou eliminar em Belém e nos arredores todos os meninos de dois anos para baixo. A bem dizer, a perseguição à Igreja de Jesus Cristo começou no corpo dessas pequeninas testemunhas inocentes. Essa perseguição – e a espada de dor que trespassa o coração de Nossa Senhora – continuam até hoje. A morte, a mentira e o mal (a verdadeira natureza do mundo) opõem-se sempre tenazmente (e malignamente) à vida, à verdade e ao bem (a verdadeira natureza de Deus). Não é assim por acaso que, sob múltiplos sofismas e perante o olhar complacente, passivo e cúmplice de muitos, se continuem a matar todos os dias milhares e milhares de crianças que podiam nascer. Através do aborto, é sempre a morte (e os seus poderes mundanos) a perseguir e a matar a vida, o seu milagre e o seu dom. O Natal de Jesus Cristo, posto q…

Duas ou três coisas para ficar a pensar em 2013

José Manuel Fernandes Público, 28/12/2012
Se os povos europeus não se comportam como um só povo, como se pode querer criar um super-Estado?

Se alguma coisa mostrou o episódio Baptista da Silva é que gostamos de nos enganar a nós mesmos. E um dos logros onde mais gostamos de navegar é aquele que nos diz necessitarmos de "mais Europa" mesmo quando barafustamos com a Europa que temos. É mesmo um dos muitos paradoxos de que se alimenta o debate público. Por um lado, protesta-se contra a falta de soberania associada a termos de obedecer ao BCE, à CE e ao FMI, e reivindica-se a devolução aos portugueses do poder de decidirem sobre as suas leis e os seus orçamentos. Por outro lado, defende-se mais integração europeia, um maior orçamento comunitário e uma Europa mais solidária (um eufemismo para uma Europa que nos envie mais dinheiro). Queremos comer o bolo e queremos ficar com o bolo intacto, pelo que acreditamos no primeiro charlatão que nos diz que isso é possível. É triste mas é …

Os regimes caem assim

Vasco Pulido Valente Público, 28/12/2012
Os jornais vêm cheios de artigos de "opinião", assinados pelas mais fantásticas criaturas: pelo director disto, pelo presidente daquilo, pelo dono daqueloutro. A substância e o estilo são sempre de amadores, que resolveram comunicar à Pátria (e quem sabe se ao mundo) a sua irresistível receita para nos salvar. A prosa em si própria não passa de uma variação ou de um puro plágio do que por aí anda escrito. Escrito e dito na rádio e na televisão por políticos de vária pinta - o que aprenderam de cor e despejam por cima de nós, sem a menor espécie de escrúpulo. Os "moderadores", com um arzinho submisso e acolhedor, não abrem a boca, mesmo quando lhes passam à frente do nariz monstruosidades que qualquer adolescente identificaria a dormir.
Ninguém, de resto, pergunta a estes profetas qual é o seu currículo ou em que trabalham agora. Enganar o próximo é o fim universal dos currículos (quem andou pela universidade tem uma ideia…

História Antiga

(Miguel Torga)

Era uma vez, lá na Judeia, um rei.
Feio bicho, de resto:
Uma cara de burro sem cabresto
E duas grandes tranças.
A gente olhava, reparava, e via
Que naquela figura não havia
Olhos de quem gosta de crianças.

E, na verdade, assim acontecia.
Porque um dia,
O malvado,
Só por ter o poder de quem é rei
Por não ter coração,
Sem mais nem menos,
Mandou matar quantos eram pequenos
Nas cidades e aldeias da Nação.

Mas,
Por acaso ou milagre, aconteceu
Que, num burrinho pela areia fora,
Fugiu
Daquelas mãos de sangue um pequenito
Que o vivo sol da vida acarinhou;
E bastou
Esse palmo de sonho
Para encher este mundo de alegria;
Para crescer, ser Deus;
E meter no inferno o tal das tranças,
Só porque ele não gostava de crianças

28 de Dezembro - Santos Inocentes

Imagem
O massacre dos inocentes François-Joseph Navez (1824) Metropolitain Museum of Art New York

Frase do dia

Sentimentalismo é a exacta medida da inabilidade de experimentar um sentimento genuíno Auberon Waugh jornalista inglês (1939-2001) Um último esforço de fim de ano (se já assinou divulgue junto dos seus amigos) A Petição Defender o futuro que já foi divulgada no Povo em Abril passado, precisa de mais 500 subscrições para se tornar de apreciação obrigatória pela Assembleia da República e deste modo voltar a colocar estas questões na agenda política do país. Se ainda não assinou assine aqui a petição “Defender o futuro” 10:00 do dia 27 de Dezembro de 2012 há 3776 assinaturas Se concorda que o aborto não deve ser gratuito e, que, em particular, neste momento em que o país atravessa as dificuldades económicas que sabemos essa gratuidade é imoral “Assine a petição "Acabar com o aborto gratuito". 10:00 do dia 27 de Dezembro de 2012 há 2253 assinaturas Peço o vosso empenho na divulgação de ambas as petições Pedro Aguiar Pinto

27 de Dezembro - S. João Evangelista

Imagem
S. João Evangelista e a taça envenenada Alonso Cano (1636) Museu do Louvre

Frase do dia

«Veio para o que era Seu, e os Seus não O acolheram» (Jo 1, 11).
Quanto mais rapidamente nos podemos mover, quanto mais eficazes se tornam os meios que nos fazem poupar tempo, tanto menos tempo temos disponível. (…) Estamos completamente «cheios» de nós mesmos, de tal modo que não resta qualquer espaço para Deus. E por isso não há espaço sequer para os outros, para as crianças, para os pobres, para os estrangeiros (dois excertos da espantosa homilia da missa do galo na Basílica de S. Pedro, pelo papa Bento XVI) Então e eu? Toda a gente me esqueceu? (poema de Natal que tão bem ilustra o modo como celebrando o Natal, nos esquecemos do festejado, como o papa nos lembra na homilia da missa do galo Os sábios do tempo de Jesus são o símbolo de como o mistério não diminui a razão, antes a sublima. Só mais um esforço (se já assinou divulgue junto dos seus amigos) A Petição Defender o futuro que já foi divulgada no Povo em Abril passado, precisa de mais 500 subscrições para se tornar de apreciação o…

O haraquíri do jornalismo

João Távora Propaganda, 2012-12-26
O caso Baptista da Silva é todo ele uma irónica parábola sobre a crise que por estes dias perpassa e se agudiza nos media tradicionais. É curioso como o burlão, promovido por um jornalista de nomeada de um semanário de referência nacional não tenha sido denunciado pelas “convenientes” intrujices que proferiu em vários palcos, mas antes pela descoberta do seu falso curriculum. Como sempre em Portugal o que conta é o estatuto.
Numa altura em que através das novas plataformas “sociais” tanto a opinião e análise de qualidade quanto a gestão de agenda politica ou corporativa se autonomizam cada vez mais dos meios de comunicação institucionais, não tenho dúvidas que a prazo poucos deles resistirão no actual modelo de gestão. Apenas irão sobreviver os que fundarem a sua actividade na excelência do profissionalismo, reflectindo os factos de forma isenta, analisados por atentos e meticulosos peritos, que sejam capazes de aferir discursos coerentes ou contestar…

26 de Dezembro - Santo Estevão

Imagem
Santo Estevão Hans Memling (1480) Óleo sobre madeira 48 x 17 cm Cincinnati Art Museum

Natal de quem?

Mulheres atarefadas Tratam do bacalhau, Do peru, das rabanadas. - Não esqueças o colorau, O azeite e o bolo-rei! - Está bem, eu sei!
- E as garrafas de vinho? - Já vão a caminho! - Oh mãe, estou pr'a ver Que prendas vou ter. Que prendas terei? - Não sei, não sei...
Num qualquer lado, Esquecido, abandonado, O Deus-Menino Murmura baixinho: - Então e Eu, Toda a gente Me esqueceu? Senta-se a família À volta da mesa. Não há sinal da cruz, Nem oração ou reza.
Tilintam copos e talheres. Crianças, homens e mulheres Em eufórico ambiente. Lá fora tão frio, Cá dentro tão quente!
Algures esquecido, Ouve-se Jesus dorido: - Então e Eu, Toda a gente Me esqueceu?
Rasgam-se embrulhos, Admiram-se as prendas, Aumentam os barulhos Com mais oferendas.
Amontoam-se sacos e papeis Sem regras nem leis. E Cristo Menino A fazer beicinho: - Então e Eu, Toda a gente Me esqueceu?
O sono está a chegar. Tantos restos por mesa e chão! Cada um vai transportar Bem-estar no coração. A noite vai terminar E o Menino,…

Mensagem urbi et orbi de Sua Santidade Bento XVI

MENSAGEM URBI ET ORBI
DE SUA SANTIDADE
BENTO XVI
Santo Natal, 25 de Dezembro de 2012 «Veritas de terra orta est! – A verdade germinou da terra» (Sal 85, 12).Amados irmãos e irmãs de Roma e do mundo inteiro, boas-festas de Natal para todos vós e vossas famílias!Os meus votos de Natal, neste Ano da Fé, exprimo-os com as palavras seguintes, tiradas de um Salmo: «A verdade germinou da terra». Realmente, no texto do Salmo, a frase está no futuro: «A verdade germinará da terra»: é um anúncio, uma promessa, acompanhada por outras expressões que, juntas, ecoam assim: «O amor e a verdade vão encontrar-se. / Vão beijar-se a justiça e a paz. / A verdade germinará da terra / e a justiça descerá do céu. / O próprio Senhor nos dará os seus bens / e a nossa terra produzirá os seus frutos. / A justiça caminhará diante dele / e a paz, no rasto dos seus pés» (Sal 85, 11-14).Hoje cumpriu-se esta palavra profética! Em Jesus, nascido da Virgem Maria em Belém, encontram-se realmente o amor e a verdade, beij…

Homilia da missa na noite de Natal pelo papa Bento XVI

Homilia da Noite de Natal - 2012.12.24

O que é que o Senhor quer disto?

“O Senhor do universo tem sempre uma saída, uma solução, um projecto grandioso ligado a tudo o que faz. O que é que o Senhor quer disto?” Neste Natal, tal como para muitos outros, noutros Natáis, é esta a pergunta a fazer, com a certeza de que foi no Natal, no primeiro Natal que se revelou o projecto grandioso de Deus. Daí para a frente nenhuma circunstância por mais escura que seja, pode esconder a saída, a solução, dizemos nós, os católicos, a salvação. Agradeço neste Natal o maravilhoso Conto de Natal que o Prof. João Cesár das Neves nos oferece.
Veja o que lhe parece esta imaginativa descrição do mural do Facebook de S. José (se ele o tivesse) que, de uma forma nem sempre ortodoxa, conta a história do Natal A vocação do homem apenas se cumpre quando ele se faz humilde, se esvazia das coisas e das suas opino-razões, para permitir que a vida, na sua generosidade, o edifique e lhe dê consistência (tirado daqui) Os sábios do tempo de Jesus são o símbolo de como o mistério não diminui a…

Conto de Natal

João César das Neves DN 2012-12-24
Não sei bem o que aconteceu. Foi uma espécie de ataque, que me atirou paralisado para esta cama de hospital. Ouvi há pouco o médico dizer à minha mulher que há hipóteses de eu sobreviver. Ainda de manhã me levantei cheio de vigor e dinamismo, pleno de ocupações e projectos. Agora estou aqui, prostrado, inútil, vegetativo. Não sei o que foi, mas sei que não consigo falar nem mexer o lado direito. Tenho dores não sei bem onde. A minha tentativa de sorrir deu um esgar que assustou a enfermeira. Acabou tudo, mesmo que haja hipóteses de sobreviver. A minha vida, se ainda lhe posso chamar assim, mudou para sempre. Ou melhor, a vida que eu tinha acabou.
Foi então que me lembrei da pergunta que decidira fazer sempre: "Senhor, o que é que Tu queres disto?" Foi há anos que, perante novidades e acasos que me sucedem, quis ver tudo a partir de Deus. Qual a atitude que Ele quer que eu tome agora? Esta pergunta salvou-me de muitas situações difíceis, onde…

Homens cheios de si mesmos

Imagem
José Luís Nunes Martins, i-online 22 Dez 2012
Somos todos pequenos e quase insignificantes. Aceitarmo-nos uns aos outros nessa condição é o primeiro passo para nos conhecermos e amarmos...
t; O mundo começa a ser pequeno para tanta gente que se julga o centro do universo, são cada vez mais aqueles para quem o próximo não passa de um figurante sem qualquer importância numa ópera de que são os únicos protagonistas.
Têm sempre muitas coisas materiais mas nunca têm paz.
São incapazes de acolher a novidade, de se aperfeiçoar, entupidos de egoísmo até aos olhos, têm por valores supremos a razão e a liberdade.
Nem a razão nem a liberdade são males, entenda-se bem, mas quando surgem como pilares únicos da existência potenciam o risco de se falhar completamente o objetivo. Há muito mundo para além daquilo que a razão é capaz de assimilar e compreender. Também o valor da liberdade, que em si mesma não é boa, nem má, depende sempre da forma, mais ou menos sábia, de ser usada. Mas a sabedoria de e…