Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2012

Hollande

30 | 05 | 2012 20.22H João César das Neves | naohaalmocosgratis@ucp.pt
Quem é o verdadeiro François Hollande? Esta é uma das perguntas mais urgentes do momento. A evolução da França nos próximos anos, além da Itália, Alemanha, Espanha e Grécia, terá grande influência na nossa vida, determinando o futuro do projecto europeu. Nela, a intervenção do presidente, longe de ser decisiva, não deixa de ser um factor importante. Daí o interesse em saber quem é Hollande. Neste momento a maior parte das respostas a esta pergunta passa ao lado do problema. Aquilo que sabemos ajuda pouco a entender a verdadeira atitude do novo ocupante do Eliseu. O que ele fez no passado e sobretudo o que disse na campanha são aspectos interessantes mas geralmente inúteis para determinar a sua futura condução da presidência. Prova clara disso está no seu antecessor. Quando há cinco anos todo o mundo fazia pergunta equivalente acerca do verdadeiro Nicolas Sarkozy, poucos dedu-ziriam o comportamento tímido, errático, gab…

31 de Maio - Visitação de Nossa Senhora a sua prima Santa Isabel

Imagem
Cenas da vida da Virgem 7. Visitação Giotto di Bondone 1306 Fresco, 150 x 140 cm Cappella Scrovegni ( Capela Arena), Padua  ____________________________________________________________ A Igreja celebra a festa da Visitação de Nossa Senhora à sua prima Santa Isabel, em Ain-Karin, na Judeia. Isabel estava grávida de São João Baptista, o precursor de Jesus. É o encontro de duas mulheres que celebram jubilosas a vinda de Jesus Salvador: o Reino de Deus, a Boa Nova, as promessas de Deus já estão cumpridas e continuam a cumprir-se no meio dos homens de boa vontade.
No seu Evangelho, São Lucas afirma: naqueles dias, Maria pôs-se a caminho para a região montanhosa, dirigindo-se apressadamente a uma cidade de Judá. Entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu ventre e Isabel ficou replecta do Espírito Santo. Com um grande grito, exclamou: "Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre!&quo…

Nós somos católicos

Paulo Rocha
Agência Ecclesia, 2012-05-29


Tantos “dias de” onde é possível – e preciso - reclamar a afirmação “Nós somos católicos” e exigir a presença, a participação, o compromisso!


A mobilização virtual em torno de um slogan foi imediata: um vídeo espalhado pelas redes sociais, partilhado repetidamente e recomendado entre amigos fez de uma certeza – “Nós somos católicos” – uma sintonia global entre os que concretizam a experiência do cristianismo numa família, a da Igreja Católica.
A afirmação é traduzida por muitas imagens, pela poesia, pela evocação do empreendedorismo de pessoas e organizações, a inovação humanizante em cada época na saúde, na educação, na assistência. Tudo à escala global e a cada passo comprovada pelas referências constantes, em ruas e cidades, a figuras maiores desta família.
Em dois minutos, o filme percorre mais de 2000 mil anos de História, evoca grandes feitos e criações e provoca convergências espontâneas entre povos de qualquer canto do mundo para uma certeza…

Nós somos católicos - Bem-vindo a casa

Imagem

Pecado original

O pecado original é o que faz o homem capaz de conceber a sua própria perfeição, mas fá-lo também incapaz de a atingir. Reinhold Niebuhr

Da "modernidade"

Miguel Alvim Vivemos num tempo estranho. De falsa promessa niilista. Supõe-se superada a metafísica. Ultrapassada a religião. Os arautos da modernidade, na pretensão do rumo inexorável ao alegado futuro do cientismo tecno-naturalista pagão, do relativismo desvalorativo, descarnam o homem. Desumanizam-no. E condenam-no à pior morte: a morte antecipada do espírito em vida. O homem é carne feita por Deus e animado pelo Seu espírito (o homem nunca foi, não é e nunca será autor de si mesmo). O progresso e a mudança sem Deus já têm um nome: podia ser Auschwitz-Birkenau.

Cem vezes mais agora

…quem deixar casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou campos por minha causa e por causa do Evangelho, receberá cem vezes mais agora, no tempo presente, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, juntamente com perseguições, e, no tempo futuro, a vida eterna. Mc 10, 29-30

Babel ou Pentecostes

Na homilia de Pentecostes, o papa Bento XVI põe em confronto o acontecimento de Pentecostes com a alegoria bíblica da Torre de Babel.
“Pentecostes é a festa da unidade, da compreensão e da comunhão humana” enquanto Babel é uma história de obsessão de poder que tem como consequência o afastamento de Deus e o desentendimento entre os homens.
O papa chama-nos também a atenção para o paradoxo que é “estarmos cada vez mais próximos uns dos outros devido ao desenvolvimento dos meios de comunicação e ao encurtamento das distâncias geográficas, ao mesmo tempo que a compreensão e comunhão entre as pessoas parece cada vez mais superficial e difícil…. entender-se parece algo muito trabalhoso e prefere-se permanecer no próprio ego, nos próprios interesses”.
Hoje mesmo, no seu habitual artigo das segundas-feiras, João César das Neves observa a relação do ministro das finanças, Vítor Gaspar, com a comunicação social. “Foi logo evidente que ele não iria obedecer às regras mediáticas há décadas ditadas …

God save the Queen... e a libra esterlina

Público, 2012-05-28 João Carlos Espada
Para o resto do mundo, a excitação britânica com oDiamond Jubileeda sua rainha não é compreensível
O próximo será um fim-de-semana prolongado em Inglaterra, de 2 a 5 de Junho, para assinalar os 60 anos de reinado da rainha Isabel II. Os mais excêntricos preparativos estão emcurso, da mais recôndita aldeia à capital do reino, e outrora do império, a excitante cidade de Londres. ("When a man is tired of London- disse o dr. Johnson -a man is tired of life.")

Para o resto do mundo, esta excitação britânica com oDiamond Jubileeda sua octogenária rainha serátudomenos compreensível. À esquerda, os filósofos racionalistas considerarão absurdo o culto de um sistema hereditário que não é susceptível de escolha pelo indivíduo soberano. À direita, os filósofos irracionalistas dirão que a monarquia britânica é uma peça de museu que sobrevive hipocritamente, sem autenticidade, numa sociedade essencialmente igualitária. Fazendo a ponte entre aquelas duas …

Banco Alimentar: mais doações e voluntários

Imagem
Lisboa, 28 mai 2012 (Ecclesia) – Os Bancos Alimentares Contra a Fome recolheram este sábado e domingo mais 13,7% de alimentos do que no mesmo período de 2011 e registaram cerca de 37 mil voluntários, um recorde absoluto na campanha.

Os dados avançados pelo site da Federação dos Bancos Alimentares referem que nas 1655 superfícies comerciais onde a iniciativa decorreu foram oferecidas 2644 toneladas de alimentos, resultado que ultrapassa “todas as expectativas” devido à “evidente contração do rendimento disponível e do poder de compra dos portugueses”.
O número de colaborações gratuitas, por seu lado, “demonstra que esta iniciativa de voluntariado não tem, ao nível da dimensão, qualquer paralelo no nosso país”, refere a nota da campanha intitulada "A crise é grande mas a solidariedade dos portugueses é ainda maior".
“As pessoas responderam ao apelo e quiseram demonstrar que, apesar da profunda crise económica que afeta tantas famílias portuguesas, não se conformam com a situação …

Torre de Babel

Imagem
A torre de Babel Pietr Brueghel ( 1563) Óleo sobre madeira (114 x 155 cm)  Kunsthistorisches Museum Viena de Áustria

A suprema rebeldia

JOÃO CÉSAR DAS NEVES DN 2012-05-28 Nesta triste crise existem alguns casos patuscos e divertidos. Um dos mais hilariantes foi a reacção da imprensa ao novo ministro das Finanças, que ainda não parou de evoluir ao fim de quase um ano de relação ambígua. O primeiro momento foi de surpresa. O professor Vítor Gaspar não constava em nenhuma das longas listas de candidatos, tão demoradamente elaboradas e comentadas durante semanas. Isso não chega para criar espanto jornalístico, pois é comum os novos ministros serem desconhecidos. Só que isso costuma acontecer por mediocridade ou apagamento. Neste caso o nome tinha todas as características adequadas: vasta e profunda formação técnico-científica, larga experiência governamental e administrativa, forte curriculum internacional. De qualquer ponto de vista, parecia a solução ideal, em que nenhum dos especialistas tinha pensado. Era desconcertante! O pior foi quando o professor abriu a boca. Foi logo evidente que ele não iria obedecer às regras medi…

Homilia do Papa Bento XVI por ocasião da celebração de Pentecostes

ROMA, domingo, 27 de maio de 2012 (ZENIT.org) *** Queridos irmãos e irmãs! Sinto-me feliz por celebrar esta Santa Missa convosco, também animada hoje pelo Coro da Academia de Santa Cecília e pela Orquestra da Juventude – que agradeço -, na Solenidade de Pentecostes. Este mistério é o batismo da Igreja, é um evento que lhe tem dado, por assim dizer, a forma inicial e o impulso para a sua missão. E essa "forma" e este "empurrão" são sempre válidos, sempre atuais, e se renovam de uma maneira especial através das ações litúrgicas. Esta manhã quero destacar um aspecto essencial do mistério de Pentecostes, que nos nossos dias mantém toda a sua importância. Pentecostes é a festa da unidade, da compreensão e da comunhão humana. Todos podemos constatar como no nosso mundo, ainda que estejamos sempre mais próximos uns dos outros com o desenvolvimento dos meios de comunicação, e as distâncias geográficas parecerem desaparecer, a compreensão e a comunhão entre as pessoas é, muitas…

Caminhantes ou peregrinos?

D. Nuno Brás A Voz da Verdade, 2012-05-27
“Eu era um caminhante; agora sou um peregrino” – confidenciava alguém, há dias, no final de uma peregrinação a pé a Fátima. Não era a primeira vez que fazia o percurso. No entanto, antes caminhava com devoção, é certo, mas pelo prazer de caminhar juntamente com o resto do grupo. Agora, que se tinha deixado encontrar por Jesus Cristo, precisamente durante a caminhada em direcção a Fátima, tinha passado a ser “peregrino”. O que sucedeu a este cristão durante a sua peregrinação para Fátima, integrado num dos muitos grupos que para lá se dirigem durante estes meses, em particular durante o mês de Maio, acontece-nos também na nossa vida. Também aqui, não raras vezes, vivemos pelo simples facto de estarmos vivos; vivemos com os outros e na sua companhia mas vivemos por viver; vivemos mesmo com objectivos altruístas, para ajudar os que mais necessitam, mas procurando, afinal, “sentirmo-nos bem connosco mesmos”. Outra coisa é encontrar um rumo para a…

Pentecostes

Imagem
O Espírito Santo em forma de pomba Altar da Cátedra de Pedro Basílica de S. Pedro Vaticano

27 de Maio - Sto. Agostinho de Cantuária

Imagem
Santo Agostinho de Cantuária Canterbury Cathedral   England.

Catedral de Cantuária

Imagem
Catedral de Canterbury Kent, Inglaterra (597, 1070)

Remendos em pano velho

O Banco Alimentar Contra a Fome faz mais uma campanha de recolha de alimentos este fim-de-semana. Os mais de 37 mil voluntários vão estar em 1.500 super e hipermercados a apelar à doação de alimentos para os mais carenciados. Continua sob os holofotes a questão, melhor, os números do aborto em Portugal. Agora, uma deputada do PSD propõe uma taxa sobre as receitas do aborto que seja usada para um fundo de apoio à infância. “Não se pode pôr remendos novos em pano velho” ou a falta de sentido que vem ao de cima quando se esquece o valor das raízes

Deputada do PSD propõe fundo para a infância com dinheiros do aborto

Público 2012-05-26  Catarina Gomes Relatório parlamentar defende que as mulheres que abortem passem a pagar taxas moderadoras, em linha com uma proposta do CDS. Tema voltará a ser discutido no próximo mês na Assembleia da República
As unidades privadas onde se realizam interrupções voluntárias da gravidez por opção da mulher deveriam dar entre 2% a 5% da facturação por acto para um fundo dedicado à infância, defende a deputada social-democrata Conceição Ruão no relatório final elaborado a propósito de uma petição apresentada pela Federação Portuguesa pela Vida (FPV). Por causa desta iniciativa de cidadãos, o tema deverávoltarà discussão no Parlamento no próximo mês.
Há cerca de um ano, esta organização não governamental antiaborto apresentou no Parlamento uma petição, que reuniu 5601 assinaturas, pedindo que a lei que em 2007 descriminalizou o aborto por opção da mulher até às dez semanas seja revista. Entendem também os peticionários que as mulheres que recorrem ao aborto devem deixar d…

O valor das raízes

“Uma terra fecunda pode vir a tornar-se um deserto inóspito”, alertou o Papa. RR on-line 25-05-2012 8:43 porAura Miguel A Igreja ocidental está a viver uma crise de fé, disse ontem o Papa aos bispos italianos.
“Muitos baptizados perderam identidade, não conhecem os conteúdos da fé ou pensam que a podem cultivarsem passar pela Igreja. (...) Diminui a prática religiosa, a frequência da missa ao domingo e da confissão. Muitos olham desconfiados para as verdades ensinadas pela Igreja ou então reduzem o reino de Deus a valores evangélicos, afastando-se, no entanto, do núcleo central da fé cristã”.
Este retrato italiano, também pode ser o retrato português.
É que hoje, disse o Papa, “o património moral e espiritual sobre o qual o Ocidente fundou as suas raízes e a sua linfa vital, já não é entendido no seu valor mais profundo, nem considerado como instância de verdade (...) capaz de abraçar toda a existência humana”.
Por isso, Bento XVI alerta: cuidado que “uma terra fecunda pode vir a tornar-se …

Campanha de recolha do Banco Alimentar nas ruas este fim-de-semana

Imagem
26-05-2012 8:55 porAna Lisboa O Banco Alimentar Contra a Fome faz mais uma campanha de recolha de alimentos este fim-de-semana. Os mais de 37 mil voluntários vão estar em 1.500 super e hipermercados a apelar à doação de alimentos para os mais carenciados.
Toda a ajuda recolhida pelos 19 bancos alimentares destina-se a 2.116 instituições que ajudam mais de 330 mil pessoas carenciadas. O agravamento da crise fez aumentar as dificuldades das famílias. Daí que as instituições de solidariedade social recebam diariamente pedidos de ajuda, o que as leva a solicitar mais apoio ao Banco Alimentar. Para poder dar sempre resposta, o Banco tem procurado diversificar as fontes de abastecimento para evitar situações de ruptura. Até agora isso nunca sucedeu, porque são as próprias instituições que estão a atingir o limite de ajuda. "A nossa capacidade de ajuda é condicionada, por um lado, pelo facto de não podermos ter tantos produtos, mas é sobretudo condicionada pelo canal das instituições, que…

O ideal é realista

É talvez o equilíbrio mais difícil na vida pessoal: viver completamente imerso no mundo, meter as mãos na massa, sem deixar de ter um horizonte ideal. Não um sonho inatingível, mas um objectivo concreto que é um objectivo de bem maior, que aumenta o bem. A propósito disto recordo um comentário ao post Taxas moderadoras no aborto? Onde a pergunta nos colocava perante o facto de o aborto efectuado no Serviço Nacional de Saúde ser ou não isento de taxa moderadora. O leitor diz que somos colocados perante uma pergunta sem possibilidade de resposta porque a resposta que “concorda com taxas moderadoras” “dá a entender que se concorda com o aborto no SNS”. A resposta pode ser outra pergunta? E é melhor que passe a mensagem que os portugueses inquiridos não só concordam que o aborto seja realizado no SNS, como ainda, sem qualquer taxa moderadora, nos implica como cúmplices por via dos impostos que pagamos? Já Pio XII dizia que a política é a arte do compromisso. E o compromisso é, exactament…

Contágio

23 | 05 | 2012   19.12H João César das Neves |naohaalmocosgratis@ucp.pt
Uma pergunta domina a actualidade: a queda da Grécia gerará contágio sobre Portugal? Infelizmente, nessa discus-são é costume esquecer os elementos básicos do problema. O facto decisivo é a quase inevitabilidade da queda grega. Não existem muitas hipóteses de se evitar aí uma derrocada político-social com o consequente choque económico-financeiro. Ora este triste facto é também a razão decisiva para não existir o tão badalado contágio. Com poucas relações directas, os eventuais efeitos da situação grega sobre nós não se justificam por razões económicas. Isso significa que só podem acontecer num pânico irracional. Esse medo é compreensível no meio da incerteza internacional que potencia turbulência e criou tantas ameaças nos últimos anos. Mas é preciso lembrar que ninguém entra em histeria com aviso. O pavor é um fenómeno súbito, inesperado, instintivo, que nunca acontece deformaantecipada e programada. Ou seja, há doi…

Frase do dia

É a capacidade do homem para a justiça que torna a democracia possível, mas é a inclinação do homem para a injustiça que torna a democracia necessária
Reinhold Niebuhr

Realismo ideal

É preciso viver com os pés na terra e a cabeça no céu. Isto é, ser realista sem perder o ideal. Aliás, um ideal - e não um idealismo - é uma meta concreta, possível, onde se pretende chegar. Por isso, a primeira coisa que a pessoa de ideais tem a fazer é conhecer muito bem a sua realidade. Só conhecendo e amando essa realidade, saberá fazê-la crescer e purificá-la do que não é ideal. NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
Vasco P. Magalhães, sj
Edições Tenacitas  - www.tenacitas.pt
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê.

Taxas moderadoras no aborto?

Está a correr no site da TSF um inquérito on-line que pergunta: http://www.tsf.pt/paginainicial/ lado direito acima do Futebol

Concorda com a aplicação de taxas moderadoras às interrupções voluntárias da gravidez? Sim                  73% 134 votos              78%     528 votos Não                  25%  46 votos              21%     141 votos
Sem opinião       2%    4 votos                 1%        9 votos Às 17:10 de  22 de Maio                                                   às 10:00 de 23 de Maio

Apresentação do livro "Marca d'África"

Imagem

Aborto. Estado gastou 45 milhões de euros desde que a lei entrou em vigor

Por Luís Claro, publicado em 22 Maio 2012 - 03:10 i-online
Cada interrupção voluntária da gravidez custa 700 euros, em média. Em 2011 foram gastos 11,5 milhões de euros Desde que a lei entrou em vigor, em meados de 2007, a interrupção voluntária da gravidez (IVG) custou aos cofres do Estado quase 45 milhões de euros. Contas feitas, em média, cada aborto custa quase 700 euros ao Serviço Nacional de Saúde. Os números são revelados numa resposta do Ministério da Saúde a deputados do CDS, que questionaram o governo sobre os encargos da IVG para o sistema público de saúde. É a primeira vez que o governo dá a conhecer dados sobre os custos do aborto e a tendência aponta para gastos na ordem dos 12 milhões de euros por ano. Só nos primeiros dois anos – 2007 e 2008 – os valores foram inferiores. De acordo com os mesmos dados, as mulheres que necessitam de intervenção cirúrgica são em número mais reduzido (cerca de 30%) que as que recorrem ao método químico (através de comprimidos) e represent…

Inquérito na TSF on-line sobre taxas moderadoras

Caros amigos. Um dos aspectos da irracionalidade do Estado que foi sublinhada hoje de manhã é, não só a liberalização do aborto, como o seu financiamento. Está a decorrer no site da TSF um daqueles inquéritos on-line que pergunta se concorda com “a aplicação de taxas moderadoras ao aborto”. Se quiser manifestar a sua opinião de cidadão tem aqui informações para votar

5º Congresso Nacional ACEGE - Associação Cristã de Empresários e Gestores

Imagem
Caros Associados e Amigos

Estão abertas as inscrições para o V Congresso Nacional da ACEGE, que se realizará nos próximos dias 1 e 2 de Junho, no auditório Cardeal Medeiros, na Universidade Católica, em Lisboa.

Este é o Congresso em que celebramos os 60 anos de História da nossa Associação. Eis, pois, uma razão adicional para estarmos presentes.

O tema do Congresso a todos convoca: «Amor ao Próximo como Critério de Gestão».

Não se trata de reflectir sobre um critério sentimental, ou à revelia das ciências económicas ou de gestão, mas sobre um critério operacional e incontornável para um líder empresarial cristão: tratar os outros como gostaríamos de ser tratados se estivéssemos no lugar deles.

Um outro ciclo se abre, em 2012. Este Congresso é o início de um caminho onde cada um dos associados da ACEGE tem um papel a desempenhar.

Estamos firmemente convencidos que este é um Congresso que pode fazer história e reforçar a história da ACEGE. É importante que esteja presente. Contamos con…

O cidadão e o estado

A visão governamental da economia pode ser resumida em três curtas frases: se se move, taxa-se; se continua a mexer, regula-se; e se pára, subsidia-se. Ronald Reagan
Nas sociedades modernas em que vivemos, o Estado tende a perpetuar-se como um organismo que não pára de crescer, inventando cada vez mais novas funções, nem sempre necessárias. É o dinheiro do Estado que não é mais do que o dinheiro dos cidadãos que é usado para estes fins. É por isso, absolutamente necessário que os governantes encarem o dinheiro público como sagrado e percebam que deve ser o Governo a trabalhar para os cidadãos e não os cidadãos a trabalhar para alimentar o Governo

Democracia e delícias do mar

JN 2012-05-21
Jorge Fiel
Como o Pedro estava a atulhar o prato com delícias do mar, chamei-lhe a atenção para a existência de pedaços de lagosta no bufete frio dorestaurantede rodízio. Achava preferível que ele se banqueteasse com o verdadeiro produto, que nem todos os dias estava ao seu alcance, em vez de se empanturrar com aqueles baratos sticks de contraplacado, aromatizados com extrato de caranguejo e tingidos de vermelho por fora. Estávamos a jantar no Chimarrão da Expo, antes de assistirmos ao arranque da Up Tour, dos REM, no Pavilhão Atlântico. Como só tinha 11 anos, o meu filho encarou a sugestão como uma ordem, mas depois de provar a lagosta confessou gostar mais das delícias do mar. Tem a ver com a maneira como o nosso gosto é educado. O meu filho Pedro estava tão habituado ao sucedâneo que estranhou o paladar do produto. Tem também a ver com o facto de, por norma, nós apenas gostarmos do que já gostamos e querermos o que já quisemos. Eu próprio, viciado em salmão de aviário - qu…

Indivíduo vs. Estado

Imagem