Projeto «Missão País» apresentado à Europa como boa prática de acompanhamento dos jovens

PAULO ROCHA      AGÊNCIA ECCLESIA      31.03.2017

Desde 2003 já se realizaram 154 missões em Portugal

Barcelona, Espanha, 31 mar 2017 (Ecclesia) – A Conferência Episcopal Portuguesa apresentou o projeto ‘Missão País’ no simpósio promovido pelo Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) como “exemplo de boas práticas de acompanhamento dos jovens”.
Para D. Joaquim Mendes, a ‘Missão País’ é uma “prática muito significativa de acompanhamento dos jovens”, tem “gerado núcleos cristãos nas universidades” e contribuído para “a consolidação da identidade cristã de muitos estudantes”.
Em declarações à Agência ECCLESIA, o bispo auxiliar de Lisboa e membro da Comissão Episcopal Laicado e Família disse que a ‘Missão País’ é um exemplo “a ser seguido na Europa”, sobretudo porque tem a particularidade de os jovens serem “os protagonistas e responsáveis”.
O simpósio promovido pelo CCEE termina hoje na cidade de Barcelona e analisa o tema do acompanhamento dos jovens e do discernimento vocacional, que vai estar em debate no Sínodo dos Bispos, no Vaticano, em 2018, com a presença de delegações de 37 países, incluindo Portugal.
Durante o simpósio, foram apresentadas três dezenas de “exemplos de boas prática de acompanhamento dos jovens” de vários países da Europa, umas sobre projetos de oração, outras relativas à presença nos meios de comunicação social e Portugal divulgou a ‘Missão País’.
A ‘MissãoPaís’ surge da iniciativa do Movimento Apostólico de Schoenstatt , que propõe aos estudantes universitários, a nível nacional, ações missionárias dentro do próprio país.
O projeto ‘Missão País’ começou em 2003, com uma missão constituída por 20 jovens missionários universitários e, em 2015, foram já 1800 os missionários organizados em 35 missões realizadas a nível nacional.
Desde 2003 já se realizaram 154 missões, indicam os dados enviados à Agência ECCLESIA pela Comissão Episcopal Laicado e Família.
Para D. Joaquim Mendes a ‘Missão País’ é “uma forma de acompanhamento que tem gerado conversão, compromisso e consolidação da identidade cristã”.
“Tem sido uma experiência a que os jovens são sensíveis”, referiu o membro da Comissão Episcopal que acompanha, na Conferência Episcopal Portuguesa, o setor da Pastoral Juvenil e Universitária, acrescentando que é um “bom exemplo” a seguir na Europa.
A ‘Missão País’ foi apresentada no simpósio promovido pelo Conselho das Conferências Episcopais da Europa, sobre o tema ‘Acompanhar os jovens a responder livremente ao chamamento de Cristo’, que termina hoje em Barcelona.

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

O grande educador sexual

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos