Corpus Christi

Amadeo de Souza-Cardoso, “Procissão Corpus Christi”, 1913
Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

Gomes-Pedro: “A mãe não precisa de descansar e dormir, precisa é de namorar com o seu bebé”

Carta à minha filha