S. João Paulo II sobre os excessos terapêuticos

Mensagem #380 YahooGroups POVO
Papa fala sobre eutanásia 
23-03-2002 19:25
 
João Paulo II condena «excessos terapêuticos» em doentes terminais
A Igreja Católica opõe-se à eutanásia, mas também aos «excessos terapêuticos, inúteis», e que «não respeitam» os doentes, declarou hoje o papa numa audiência com um grupo de médicos no Vaticano. 
O sumo pontífice da igreja católica disse aos profissionais de saúde que não devem esquecer que o ser humano é «limitado e mortal», e recordou-lhes que entre as suas missões figura a de fazer «aceitar serenamente a natural conclusão da vida». 
No seu discurso perante os participantes no Congresso da Organização Mundial de Gastroenterologia, o papa sublinhou a importância dos novos recursos técnicos e farmacológicos e das avançadas investigações científicas. 

«Mas o homem - declarou - é um ser limitado e mortal e é necessário aproximarem-se do doente com realismo, de forma a evitar incutir em quem sofre a ilusão da omnipotência da medicina». 
João Paulo II acrescentou que «há limites que não são humanamente superáveis, e que nesses casos há que saber aceitar com serenidade a própria condição humana, que o crente sabe entender à luz da vontade divina e que se manifesta na morte, meta natural da vida na terra». 
Após referir-se à necessidade de prestar atenção também ao espírito, o papa argumentou que «uma exasperada acção terapêutica, mesmo com as melhores intenções, para além de se revelar inútil, é desrespeitoso com um doente que se encontra em estado terminal». 

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos

Gomes-Pedro: “A mãe não precisa de descansar e dormir, precisa é de namorar com o seu bebé”