Combater a imposição da ideologia de género

A Ordem dos Psicólogos Portugueses elaborou um conjunto de Guidelines para intervenção junto de pessoas LGB e outro conjunto para intervenção junto de pessoas Transexuais. O documento, encontra-se disponível para consulta no site da Ordem até dia 28 de Junho de 2017.
O documento é claramente ideológico e sem quaisquer referências científicas. Representa uma tentativa de silenciar e afastar da OPP as vozes dissonantes. O seu âmbito vai além do exercício da prática clinica e estende-se a qualquer situação em que o psicólogo possa direta ou indiretamente afetar a população LGBT. Obriga a fazer formação sobre o tema e indica que só há uma forma de lidar com estas pessoas: forçá-los a aceitar que o desconforto criado é resultado do preconceito social. A solução, de acordo com a OPP, é apenas assumir a sua identidade LGBT e combater o preconceito.
Não há espaço para a consciência nem para questionamentos morais. Na guideline 10, a OPP chama especificamente a atenção para o preconceito “induzido” pela Igreja Católica, sugerindo que os psicólogos católicos devem ter em conta a possibilidade de não poderem agir de acordo com estas guidelines, devendo por isso encaminhar os seus “clientes”.
Assine esta petição para travar mais esta tentativa de limitar a liberdade de expressão de quem não concorda com o discurso da mentalidade dominante e do politicamente correto.
Assine esta petição para que a Ordem dos Psicologos Portugueses não impeça pessoas em grande sofrimento de serem ajudadas a viver a sua sexualidade de acordo com a visão do homem em que acreditam.
Assine esta petição para evitar que amanhã estas guidelines se transformem numa lei que proíbe o acompanhamento de pessoas com atração indesejada pelo mesmo sexo, como já existe em Malta.

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

O grande educador sexual

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos