Pedro Aguiar Pinto

Nasceu no Porto a 16 de Junho de 1955, filho de Maria Alice Cravo e Henrique Rodrigo Aguiar Teixeira Pinto. O segundo de nove irmãos, é educado na fé no seio de uma numerosa família. Antes de fazer 15 anos o seu pai morre de doença súbita. Aos 17 muda-se para Lisboa para estudar no Instituto Superior de Agronomia e é aqui que permanece e desenvolve a sua carreira académica, tendo passado também pelos Estados Unidos da América de 1980 a 1984, onde completou com nível de excelência o Doutoramento na University of California, em Davis.
Casado com Maria Leonor Vaz Monteiro, é pai de três filhas, as duas mais novas com uma doença grave, morrendo a Leonor em 1989 com 5 anos e a Constança em 2003 com 11 anos. A filha mais velha, Inês vive hoje em Lisboa, casada com quatro filhos.

A doença e morte das suas filhas são uma provocação   que reaproxima o casal Aguiar Pinto da Igreja. Primeiro nas Equipas de Nossa Senhora, mais tarde no movimento Comunhão e Libertação que conheceram graças à amizade com Diogo e a Mariana Vilas-Boas. O encontro com Cristo guiado no carisma de Luigi Giussani, abre as portas para inúmeros encontros, um apaixonante serviço à Igreja e uma devoção cada vez mais consciente e madura que o leva todos os anos a peregrinar a pé a Fátima, de 1996 a 2016.  Foi na peregrinação de 2016, no centenário das aparições do anjo, que morre a 11 de Outubro no final do 3º dia de caminhada. A sua morte súbita e inesperada comove a comunidade que ao longo de 15 anos está a ele ligada através do blog ‘POVO’ que alimenta diariamente com as notícias do dia e onde propõe o seu juízo justo e cristão. Nos últimos anos, nos seus posts cada vez mais pessoais vai partilhando os  seus passos naquilo a que chama ‘o caminho da maturidade’. 
Muitos participaram nas suas exéquias, sem que o conhecessem pessoalmente ou à família. A beleza desses momentos residiu na possibilidade de testemunhar o POVO reunido tendo apenas em comum a mesma chamada à santidade que resplandecia do exemplo e maturidade do seu editor.
Pedro Aguiar Pinto


In Memoriam


Enviar um comentário